segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Meia Dúzia

Não somos donos do tempo
Nossos receios são meios
De nos distanciar
Do verdadeiro desejo
Que se esconde no fundo
Bem distante da vista
A verdade contida
Distraída nas palavras
Se faz de esquecida

Trocar sentimentos
Por meia dúzia de mentiras
É a maneira mais fácil
De encontrar a saída

Cada qual com seu sapato e seu caminho a trilhar
Cada calo que se manifeste quando desejar
Só quero estar longe
Quando o vento resolver soprar
Toda chuva é água reciclada
Assim como toda dor vira mágoa
Um dia as coisas voltam
E dirão que não há de ser nada
Só quero estar longe
Quando a dor pesar mais que as palavras

[Wandy Oliveira]

Nenhum comentário:

Postar um comentário